Uma espécie assim de pesto bem suave

A inspiração para cozinhar me chega de todo lado. Desta feita, foi a mãe da amiga querida que comentou sobre um molho com ervas que muito sucesso tem feito em seus domínios. “Vai manjericão, salsinha, rúcula”, disse ela.

“E umas colheradas de maionese, um bom parmesão, azeite e nozes no final”, completou, animada, entre relatos de convivas deliciados que devoram o molhinho em pedaços de pão. Ela ficou de prontidão para me passar as quantidades exatas, mas nem preciso foi.

Arranjei-me sem problemas nem dúvidas, encantada pela verdosidade desse molho cremoso que sabe a pesto mas se apresenta com mais delicadeza.

Como sempre, o Leitor e a Leitora podem adaptar tudo ao seu gosto. Para fins de registro, deixo aqui as quantidades e processo que utilizei…

Ingredientes:

  • 1/2 xícara de azeite
  • 10 folhas grandes de rúcula bem lavada e escorrida
  • 1/4 de xícara de salsinha fresca 1/4 de xícara (ou pouco menos) de manjericão
  • 1 dente de alho cortado ao comprido do qual se retira o broto
  • 3 generosas colheradas de maionese pronta (nem sou muito fã, mas segui a recomendação e não me arrependi nadica)
  • 100 gramas de bom parmesão em pedaço (evite o ralado, prefira um naco mesmo)
  • 1/2 xícara de nozes pecãs

Como fazer:

  1. Bata no liquidificador o azeite, a rúcula, a salsinha, o manjericão, o parmesão, a maionese e o alho. Reserve não sem antes prová-lo sobre uma fatia de pão italiano.
  2. Cozinhe a massa de sua preferência em bastante água e sal. Subtraia um minuto da recomendação mínima. Por exemplo: se o pacote de massa diz que o cozimento se dá entre sete e nove minutos, deixe-a por apenas seis.
  3. Escorra a massa, despeje o pesto na panela, devolva a massa com um pouco d’água ainda e revolva-a por um minuto (entendeu o motivo da operação anterior?), desligue o fogo, acrescente as nozes picadas e sirva imediatamente.

Para acompanhar, servi uma picanha ao vinho, cuja receita é daquelas simples e cujo perfume orna a casa e seduz que estiver nos arredores.



18 comentários em “Uma espécie assim de pesto bem suave

  1. Lilian

    Que delicia. Também me aventurei na massa verde neste fim de semana, tá lá no meu blog.
    só que não tinha o manjericão em casa….fiquei no azeite + parmesão.
    Vou experiementar este pesto.

    Responder
  2. augusto

    sem dúvida a maionese é a única dúvida. nutro por ela uma solene antipatia. mas vou tentar, o resto me parece bão demais.

    Responder
  3. Malu

    Ai, Dadi, que coisa mais linda de se ver, e me deu uma fominha.
    Com certeza vou testar, massa é tudo de bom e eu sou fãzoca.
    Delicious!
    :)

    Beijos, querida! ;)

    Responder
  4. Heloisa

    Que demais esse molho! Fim de semana Patricia,sim ela mesma,a teacher,e Eliane viram aqui em casa para um vinho. Farei esse molho com uma boa massa, e a picanha me agradou muito ,é tudo muito simples e rápido, assim da tempo de por a conversa em dia e apresentar o teu blog p as meninas.Fê vou arriscar e colocar 1/4 de maionese e o restante requeijão,o que achas? eu ja fiz batata no forno e e coloquei essa mistura .Agradou.

    bjs .

    Responder
  5. Ivanilde Costa Machado

    Que bom ser surpreendida, por receitas fáceis, elegantes de se ver e de degustá-las. Amei a Dadi! tem qualidade e muito sabor e come-se antes com os olhos o que para mim é primordial. Bjs a equipe!

    Responder
  6. Joana De Lazari

    Olá. querida! Estava mesmo querendo aprender a fazer um pesto. Vou subtrair o alho pois não posso consumir isso. Mas, como as ervas estão presentes, tudo vai ficar beleza! Obrigada!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Genealogia

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail