Uma daquelas saladas

Quando se é parte calor, parte privação de sono, parte rebuliço e parte inapetência, vai-se à cozinha de avental azul, faixa no cabelo e assam-se beterrabas, confitam-se tomates amarelos e lava-se aquela folharada toda. Porque a cozinha, mesmo em tempos revoltos (e sobretudo neles), é mais um daqueles Cs que curam.

E faz-se uma daquelas comidas que revigoram os olhos, o corpo e a cabeça. No prato: um punhado de folhas de rúcula lavadas e secas, tomates ‘sweet’ amarelos confitados*, beterraba orgânica bem lavada e assada em papel alumínio com a casca**, queijo de cabra curado e cubos de pão fritos*** no azeite onde foram confitados os tomates, um pouco de flor de sal, algumas gotas de vinagre de cava e pimenta moída na hora.

* Tomates Confitados

** Beterrabas Assadas

*** Croûtons

 



2 comentários em “Uma daquelas saladas

  1. Wair

    Comecei a curtir beterrabas assadas, pois quando as cozinhamos, parece que algo se perde. Sua receita está linda e aparentemente deliciosa, congrats! Abraços

    Obrigada, Wair. Ri muito com seu post dos desastres… sou igual!!! :)

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

… e Depois!

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail