Sopa Creme de Ervilhas Muito Frescas

Que tenho profundo amor pelas comidas verdolengas ja é informação de domínio público.
Natural, portanto, que uma cremosa sopa de ervilhas recém-debulhadas me apeteça o espírito em dias de muito frio.

Este exemplar, coroado de cubinhos crocantes de lombo suíno muito mais gostosos do que bacon, finalizou um dos sábados mais gélidos do ano (sim, sei que o clima tem sido mais ameno, mas tem tanto tempo que por aqui não deixo meus relatos que quase perco uma estação inteira).

Ingredientes: (para duas pessoas)

  • 400 g de ervilhasfrescas recém-debulhadas (ou congeladas,caso seja o que você tem à mão)
  • 1 cebola cortada ao meio
  • 3 grãos de pimenta-do-reino
  • 1 colher de sopa de azeite e mais um fio para fritar o lombo
  • 100 g de lombo suíno salgado sem gordura
  • água o quanto baste para a ervilha e para o lombo

Como fazer:

  1. Leve o lobo numa panelinha ao fogo com água suficiente para cobri-lo levemente.
  2. Enquanto isso, aqueça o azeite, dê uma leve refogada nas pérolas verdes, adicione a cebola e as pimentas.
  3. Quando a água do lombo ferver, descarte-a e repita o processo.
  4. As ervilhas cedem muito rapidamente ao calor, coisa de quinze minutos. Quando estiverem bem macias, bata-as no liquidificador com o tanto de água que julgar conveniente. Usei meio litro, mais ou menos, pois marido não suporta as sopas ralinhas.
  5. Escorra o lombo da segunda fervura, corte-o em cubinhos e frite-o em um nadinha de azeite até ficar crocante.
  6. Devolva o creme verdolengo à panela,acerte o sal e sirva quentinho com o lombo e um belo fio de azeite.


9 comentários em “Sopa Creme de Ervilhas Muito Frescas

  1. Maria Helena

    oi querida! Está aberta a temporada de “regressos” ao mundo dos food blogs (também precisei me afastar e estou retornando aos poucos)!!!

    Adorei a sua sopinha de ervilhas e a idéia dos cubinhos de lombo substituindo o bacon.

    Welcome back! ;o)

    Beijocas
    Maria Helena

    Responder
  2. Vicki

    Ai, quando eu era pequena o võ Otacílio plantava ervilhas no sítio que tinha em São Chico, na serra gaúcha. Quando subíamos para passar uns dias por lá, ele nos punha para colher e debulhar ervilhas. Mais de metade da produção era consumida por mim (já que meu irmão não gostava nem gosta até hoje de petit-pois) enquanto eu debulhava as vagens ao lado do fogão à lenha. Gatinha, sopa de ervilha é uma das minhas razões de viver – ando muito dramática! Um beijo,

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Gazpacho de Melocotón

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail