Gnocchi

Escarafunchei meus arquivos de fotos dos últimos meses e  não houve maneira de salvar uma que prestasse desses nhoques tão gostosos. De modos que o Leitor e a Leitora querida deverão utilizar de alguma imaginação para visualizar esses bocados macios, verdadeiros travesseirinhos de batata que, complacentes, suportam quase qualquer estrepolia como acompanhamento: manteiga, molhos de queijo, de tomates, tipo pesto, com carne…

O segredo, aprendi num curso: cozinhar as batatas com a casca, para que não absorvam muita água e, consequentemente, não seja preciso juntar mais e mais farinha. Dá um certo trabalhinho, não vou negar, mas nada que uma criança por perto pra ajudar a fazer sujeira, uma música boa na vitrola, uma taça de vinho pra embalar e/ou alguém pra bater um papo não ajudem a suportar.

Para servir como prato principal a quatro barrigas famintas (ou oito civilizadas acompanhando outras delícias):

Ingredientes

  • 1 kg de batata
  • 200g de farinha (e mais um tanto para polvilhar, calcule mais umas 2 xícaras, por segurança)
  • sal
  • 1 ovo
Como fazer:
  1. Leve as batatas bem limpinhas a cozer, com casca, em água com sal. Use o truque para descascá-las depois.
  2. Descasque as batatas e passe-as, ainda quentes, por um espremedor. Aguarde que esfrie.
  3. Faça um vulcão e, ali, despeje o ovo batido, 1 colher de chá rasa de sal e dê uma misturada com o garfo para quebrar e incorporar o ovo. Adicione a farinha e vá mexendo, com as mãos. Vai ficar uma massa delicada, não é para virar uma coisa elástica, muito menos dura.
  4. Separe pedaços da massa e, sobre uma superfície enfarinhada, forme “cobrinhas”. A mão precisa ser leve, viu? Corte as cobrinhas usando uma faca enfarinhada. Vá deitando os gnocchi em tabuleiros ou formas rasas enfarinhadas. É bom dar uma reboladinha na forma, sabe? Uma leve sacudida pra frente e pra trás que ajuda a moldar os gnocchi, arredondando os cantos. Reserve-os. Se quiser congelar, essa é a hora (Deixe-os no tabuleiro, sem que se encostem e, quando estiverem bem congelados, guarde-os em saquinhos no freezer, por até 2 meses. Quando quiser usar, é só ir diretamente ao passo 5).
  5. Numa panela com muita água fervente e um booom punhado de sal (aprendi que devemos, sim, salgar direito a água do cozimento de massas), vá deitando os gnocchi aos poucos, esperando que venham à superfície para então retirá-los com uma escumadeira.
  6. Sirva com o molho de sua preferência, dos mais basiquinhos aos mais abusados.


5 comentários em “Gnocchi

  1. Joana

    preparei em casa faz poucos dias… e temos quase a mesma receita.
    uma diferencinha é que coloco uma pitada de noz moscada na massa.
    ficam perfumados! xD

    beijinhos!

    Responder
  2. Paula Quintão

    Encontrei seu blog dadivoso ontem, e numa saga de admiração, encanto e muita vontade de experimentar as suas receitas, vasculhei todos os posts até o primeiro. Li, cliquei, visitei links externos, apreciei as fotos e estou muito feliz com o achado. Que você siga firme e forte por muitos e muitos anos, pois seu blog será adicionado à lista de leituras diárias. Parabéns pelo trabalho e abraços de sua nova leitora ansiosa por novos posts.

    Querida Paula
    Seu comentário, tão gentil, me deixou toda faceira logo de manhã. Muito obrigada pela visita, por se manifestar e por dividir suas experiências por Manaus em seu blog. Agora é a minha vez de vasculhar todos os seus posts pra ficar com ainda mais água na boca de visitar essa cidade. Um beijo ;***

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Clafoutis de Banana

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail