Calda de Ameixas da Valentina

Esta foi a primeira receita que vi no Trembom. Meu amor pelas ameixas pretas, aliado ao hábito de fazer e comer iogurte caseiro, tornaram-na a primeira de muitas inspirações provocadas pela querida Valentina.

Só recentemente, entretanto, resolvi dar providência à feitura dessa calda diferente e repleta de sabor.

A receita original pede açúcar comum numa quantidade impensável para mim, que não gosto de doces muito doces, como bem avisou a Valentina.

Ajustei as quantidades ao meu paladar, o que o Leitor e a Leitora também podem fazer sem receio.

É preciso dizer que o resultado final é muito equilibrado, não sendo óbvios o café nem o álcool (que evapora na fervura).

Munida de um ótimo brandy, dei cabo de mais este item de minha crescente lista de pendências culinárias.

Ingredientes:

  • 200 g de ameixas pretas sem caroço
  • 125 ml de água fervente para passar o café
  • 2 colheres de sopa bem cheias e montanhosas de pó de café especial para espresso
  • 1/2 xícara de açúcar mascavo
  • 2 colheres de sopa generosas de brandy
  • 500 ml de água para ferver a calda

Como fazer:

  1. Passe seu café bem forte (ou faça um espresso na máquina) e reserve-o. Jogue fora o pó, você não mais precisará dele.
  2. Numa panelinha, leve o açúcar e o brandy ao fogo até dissolver os gruminhos do mascavo. Deite ali as ameixas, o café passado e o restante da água.
  3. Em lume brando deixe a calda ferver até reduzir pela metade.
  4. Espere esfriar, guarde na geladeira e sirva sobre iogurte natural ou um lindo manjar branco.


21 comentários em “Calda de Ameixas da Valentina

  1. Karla

    Nossa que calda diferente, sempre coloco canela em pau, cravo ou noz moscada.
    Vou experimentar com café porque deve ficar muito boa.
    Valeu a dica, Dadi.
    Beijo

    Responder
  2. Vicki

    Meu deus, que coisa boa! Preciso testar com minha nova paixão, o iogurte! Aliás, fui ver tua receita de iogurte caseiro. É a mesma que a minha vó tinha me ensinado e vou tentar fazer de novo hoje a noite. A última vez que fiz fiquei tão traumatizada que nunca mais tive coragem (veja bem, tem mais de 10 anos, pois eu ainda nem tinha entrado na faculdade e ainda morava em Novo Hamburgo). Lembro da cena como se fosse hoje: abri o forno onde havia deixado meus potinhos e me deparei com uma floresta de sei-lá-o-quê nascida sobre o pano! Medo, medo, medo! Talvez daí tenha se originado a minha aversão a iogurte que somente recentemente foi superada. Um beijo

    Responder
  3. Lunalestrie

    Dadi, eu adoro ameixa e adoro iogurte também. Não tem um dia sequer que eu não tome iogurte, vício total. Eu costumava fazer um caseiro muito gostoso quando era solteira, mas na última vez me fez mal e eu nunca mais fiz. Talvez eu supere o trauma um dia. Beijinho! ;)

    Responder
  4. marta

    dadi, amo ameixas e alem do quê elas fazem um bem danado pra gente! pense com carinho na minha ( e de muitos dos seus leitores!) de fazer um livro dadivoso!!! vc já tera uma edição inteira com garantia de venda!!! beijocas

    Responder
  5. valentina

    Minha querida Dadi, me fizestes tirar esta receitinha da gaveta. Ha um tempo estou numas de iogurte naturale granola. Mas ja ficou monotono. vou aproveitar para ir atras da tua receitinha de iogurte natural.bjocas.

    Responder
  6. Carla

    Essa receita é a cara da minha mãe, que é super fã de ameixas. E eu sou fascinada por receitas com café e com iogurte. Os dois juntos! Que maravilha!

    Responder
  7. Dadivosa

    Carla, faça para ela esse agradinho :)

    Carol, não sei o que você poderia colocar no lugar das ameixas… umas uvas passas, de repente? Ou pode usar o princípio bebida+açúcar+água+fruta gostosa e inventar sua própria calda, né?

    marta, se precisar de ajuda, grite. E não desanime se seu primeiro iogurte não ficar dos sonhos, pois é mesmo um processo de aprendizagem, tá?

    ;***

    Responder
  8. Ana

    Humm, que delicia, fiquei com vontade!! Ja tinha gostado quando vi no blog da Valentina, tenho ate ela impressa p/ fazer, mas assim como voce acabei adiando… preciso fazer logo!!
    Ana

    Responder
  9. Akemi

    Esta calda também está na minha listinha! E com iogurte caseiro, então…que belo café da manhã ou mesmo sobremesa! Adorei seu chawan, Dadi! Totemo kawaiii! (muito gracioso)
    Bjs

    Responder
  10. Vicki

    Gatinha, trauma do iogurte superado: o meu homemade yogurt ficou perfeito. Mas confesso que acordei com medo de me deparar com a floresta sobre o pano novamente… Beijos,

    Responder
  11. Dadivosa

    Ana, vale a pena e é rapidinho, vai lá, querida!

    Akemi, adorei aprender essas palavrinhas… o que dizer? Totemo kawaiii é você :)

    Vicki, folgo em saber, quero ver as fotos! Além de Dadivosa Liberta, você agora é fazedora de iogurte caseiro, hein? Muito chique! :D

    Responder
  12. Marcia Ribeiro

    Olá Dadi querida, sempre leio seu blog e adoro suas dicas. Tbm faço iogurte em casa, mas gostaria de saber por qto tempo posso congelar, sem q afete o sabor, será q vc poderia me ajudar? Desde já lhe agradeço. Bjos e q Deus lhe proteja sempre.

    Responder
  13. Dadivosa

    Márcia, seja bem-vinda! Obrigada pelas visitinhas e pelo comentário carinhoso. Olha, eu nunca congelei iogurtes, não faço idéia de como isso afeta textura e sabor. Mas prometo pesquisar nos meus livros, ok? Beijos

    Responder
  14. Marcia Ribeiro

    Q bacana, como vc foi rápida, obrigada! Sem querer abusar, gostaria de comentar com vc algo q tem me deixado preocupada. Adoro pavê (desses q a gente bate a clara e coloca por cima do creme…) e li há um tempo, q não podemos usar mais nada com ovo cru (nem clara, nem gema), nem ovo quente pode ser mais consumido, por conta da salmonela. Vc teria alguma dica ou algo q possa ser feito em relaçao a isso? Querida, mais uma vez te agradeço demais. Bjos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Variando o Tostex

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail