Como desfiar um frango

Véspera de aniversário significava um dia inteiro na companhia das tias, avós e tias-avós a preparar a comilança. As tarefas eram distribuídas de acordo com o talento de cada uma: havia as que preferiam os salgados e as que brilhavam na feitura dos doces.

E era na praça dos doces que as meninas ajudavam. Nossas mãos pequeninas eram com freqüência recrutadas para separar as teimosas forminhas de papel , enrolar os docinhos miúdos, passá-los no granulado, coco ralado, açúcar cristal colorido…

Embora o aroma de brigadeiros e beijinhos fosse inebriante – e o eventual assalto às bolinhas confeitadas fosse perdoado – logo logo minhas atenções se voltaram para uma tarefa que até pouco tempo me parecia a mais complexa de todas: desfiar o frango para o salpicão!

O motivo era simples: só as avós e tias-avós, com toda aquela paciência e mãos de amianto, davam conta da função. Prestidigitadoras, eficientes e detalhistas, as vós desgarravam toda a carne dos ossos e das peles fumegantes, formando montanhas e montanhas de floquinhos delicados de carne branca e macia, parecendo alheias ao falatório das tias, mas sempre à espreita de um assunto que lhes interessasse.

Confesso que estou bem longe de governar um frango, mas já arrisco uma técnica preguiçosa para preparar meu próprio desfiado:

  1. Basta levar os peitos de frango (prefiro sem pele nem osso, pois não sou boba nem nada) para cozer em água com os temperos que mais gostar.
  2. Quando estiverem cozidos, desligue o fogo e deixe-os ali, envoltos no caldo quente.
  3. Com a ajuda de um garfo, pesque um dos pedaços e deite-o num prato ou tábua de carne. Como ainda está quente e macio, tudo fica mais fácil.
  4. Espete a carne com um garfo e, com os préstimos de outro garfo, vá puxando as fibras aos bocados. Repita a operação quantas vezes for necessário.
  5. O Leitor e a Leitora podem definir o tamanho dos fiapos de acordo com a receita que virá.

Minha fome era tamanha que misturei um pouco do frango com iogurte, coalhada, tabasco e azeite para, com alface e tomate, compor um sanduíche urgente de pão integral. Ficou meio desconjuntado, não mereceu uma foto, não era comida de festa nem teve gosto de casa de tia, mas serviu com dignidade ao seu propósito alimentador.



13 comentários em “Como desfiar um frango

  1. Karla

    Não vejo a hora de ter o seu livro próximo, aqui comigo pra eu poder me deliciar com os seus textos lindos.
    E olha que será um presente de aniversário e Natal impagável pras minhas irmãs, amigas e pessoas queridas.
    Não demora, Dadi
    Beijo

    Responder
  2. Vicki

    Ai, eu fiz uma tortinha de tomate e rúcula no domingo que ficou divina (o gosto). Infelizmente não ficou bonita a ponto de merecer foto. Vou fazer outra, esperando que fique mais bonita, para publicar a receita.

    Quanto a desfiar frango, essa sempre foi minha tarefa lá em casa: minha mãe sempre gostou muito de arroz com galinha nos sábados, então lá ficava eu na cozinha, desfiando dois ou mais peitos de frango com uma infinidade de gatos miando a minha volta pedindo fiapos (sim, muitos gatos habitavam nossa casa de Novo Hamburgo). Cada pelinha ou fiapinho lançado aos felinos resultava num bolo de caudas para cima – eu fazia de propósito, atirando um pedacinho de cada vez só para vê-los digradiar-se! Ai, ai, bom lembrar disso, pois hoje em dia não tenho paciência para desfiar frango e normalmente o uso em cubinhos, como para a salada do almoço de hoje. Um beijo

    Responder
  3. Ricardo

    Dadivosa
    Sua dedicação à culinária, o esmero que empresta aos seus textos e o seu foco na simplicidade da cozinha é muito legal.

    Bração!

    Responder
  4. Cinara

    Dadi, eu tenho *ojeriza* de desfiar frango, sabia? Deve ser algum trauma de outra vida, sei lá… ;o) Achei ótimas as fotos antigas sobre como limpar um frango! Com cabeça, pés e tudo? Nem pensar! :oD Beijos e uma ótima Páscoa para você, querida!

    Responder
  5. Eugenia

    hhuummmmm….

    salpicão tem uma caaara de festa…

    adoro… colorido, fresquinho, gostoso, saudável…. mesmo com aquela batata palha em cima…

    bjssss
    (ah, Dadi, escrevi comentário no franquinho rápido indiano…)

    Responder
  6. mariliafig

    Dadi,
    Aprendi um jeito de comer peito de frango sem estar esturricado, que eu ADORO. Quem faz assim é a Kyllie Kwong (?), sabe?
    Ponha p ferver um bom caldo de legumes (com sal). Quando estiver fervendo coloque o peito inteiro s/pele s/osso. Desligue o fogo 1 minuto depois e deixe-o no caldo mais dois minutos. Ele fica super tenro se vc obedecer o tempo na panela!!!
    Beijonho e
    BOA PÁSCOA

    Responder
  7. Thalita

    Ah q engraçado!E nao eh q eh assim q eu desfio meu frango,mas achava q estava totalmente errada!!!Como pretendo fazer uma torta de pão com molho vermelho e frango desfiado no domingo, pesgquise no google,pra saber se havia um jeito melhor para desfiar o frango…e vim cair justo aqui!!=D eh realmente uma forma preguiçosa de se fazer, mas o desfiado fica ótimo!!

    Grata pela ajuda

    Abraços de uma aprendiz da culinária…
    Thalita Pallesi

    Responder
  8. reny

    querida Dadivosa…o que faço para tornar meu recheio de empadão de frango mais aerado? Já testei milhões de receitas do recheio, e ele acaba sempre ficando pesado e meio solado(o recheio). Preciso de um recheio de frango cremoso e aerado. Pode me ajudar por favor?? bjs

    Responder
  9. Ana

    A maneira mais prática que aprendi:
    Após cozido, tire a carne dos ossos, coloque na batedeira de bolo, bata por alguns minutos e logo estará todo desfiado.

    Responder
  10. Ana - Novo Itacolomi

    A maneira mais prática que aprendi:
    Após cozido, tire a carne dos ossos, coloque na batedeira de bolo, bata por alguns minutos e logo estará todo desfiado.Fica ótimo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail