Televisão de Cachorro


Disparado o mais fácil, mais saboroso e mais caro frango que assei na vida. De lá de dentro da geladeira do supermercado me sussurrou que era limpinho, não havia tomado hormônios, pesava 1,700 kg… e que seria meu por 15 euros. Quinze euros pelo franguinho caipira espanhol.

Morrendo de medo de estropear tão valioso ingrediente, desafiei o bom senso e em vez de esquartejar o bicho para diluir o risco, tomei o caminho oposto e resolvi, porque era domingo, assar tudo de uma só vez.

Deixei meu sedutor amigo fora da geladeira por uma hora para que se preparasse psicologicamente, preaqueci o forno a 220 graus, lavei e sequei o bicho, besuntei sua pele e entranhas com 50 gramas de manteiga, depois massageei sua pele e cavidade com a mistura de sal, pimenta moída na hora e ervas finas secas (1 colher de chá de cada).

Deitei o frango de ladinho numa forma justa para seu tamanho, tornozelos cruzados e amarados, forneei por 20 minutos, virei o bicho pro outro lado, mais 20 minutos, finalizei com 20 minutos de barriga pra cima (o frango, não eu, já que estava entretida consertando umas coisas no furdunço desse blog). A cada virada, mais uma besuntada com os sucos e manteiga do cozimento.

Já fora do forno, fiz para ele uma cabaninha com papel alumínio e deixei que descansasse por 10 minutos. O resultado foi uma pele dourada, um aroma irresistível e uma carne suculenta, macia, fresca e saborosa.  Não careceu de longas marinadas nem espetos giratórios, o danado se bastou!

Servi a televisão de cachorro para minha companhia mais constante (eu mesma) com um talharim adornado pelo molho que se formou no fundo da forma.



6 comentários em “Televisão de Cachorro

  1. Gilson

    8 horas da manhã, e você fez com que eu ficassa com vontade de comer uma “penosa” assada, embora tenha tomado um reforçado café da manhã.

    Aliás, o preço por você pago faz-me pensar em como a comida aqui no Brasil ainda é barata.

    Sabe, Gilson, eu ainda não cheguei a uma conclusão… há coisas que custam muito menos, outras muito mais, não sei se a balança se equilibra. Mas tendo a achar que os preços de restaurantes são bem mais honestos. Tem de tudo, obviamente, mas é menos absurdo que São Paulo, por exemplo.
    Ah, e faça o frango sim, depois me conte ;)

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail