Molho Simples de Tomate Composto

Encantam-me os nomes das coisas, isso desde sempre. Ontem dei-me conta de que ou a criatividade para batizar frutas e legumes anda em baixa, ou essas plantas fecundam-se em encontros às vezes improváveis, formando nomes compostos um tanto surpreendentes.

Banana-maçã, abóbora-moranga, tomate-caqui, umbu-cajá, laranja-pêra, banana-figo, tomate-cereja, feijão-aspargo, batata-aipo, limão-cravo, hortelã-pimenta, abóbora-laranja…

Diverti-me com a pequena lista que veio à mente enquanto preparava um molho que, embora feito com ingrediente de nome composto, é na verdade muito do simples:

Ingredientes:

  • 1 kg de tomates-pêra bem maduros (se não tiver ou não encontrar, use aquele estiver à mão)
  • fio de azeite
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • sal a gosto
  • 1 colher de sopa rasa de açúcar
  • 1 litro de água

Como fazer:

  1. Leve ao fogo uma panela grande com água para ferver.
  2. Após lavar bem os tomates, inicia-se a despela. Com uma faquinha pequena e cuidado, faça um corte em formato de cruz nos pés do tomate (a extremidade oposta ao cabo). O objetivo desse corte é tão somente abrir a pele para facilitar o trabalho posterior, não se trata de abrir uma incisão profunda, nem esquartejar o fruto.
  3. Jogue os tomates na água fervente. Enquanto isso, já deixe preparada uma vasilha grande com gelo e água.
  4. Verá que em poucos minutos (dois? três?) aquela pele que você abriu começa a se enroscar. É o indício de que podemos retirá-lo do fogo.
  5. Da água fervente, por uma escumadeira, os tomates são imediatamente transportados para o banho gelado. O choque térmico é necessário para suspender o cozimento.
  6. Retire as peles dos tomates e reserve-os.
  7. Leve uma panela ao fogo, aqueça o azeite e refogue ali a cebola e o alho com uma pitada de sal.
  8. Adicione os tomates inteiros e refogue mais um pouco. Enquanto isso, leve o litro de água para ferver.
  9. Adicione a água e o açúcar aos tomates e esqueça-os em fogo brando por pelo menos duas horas. De vez em quando, visite-os com a colher de pau, desmanchando um ou outro para que o molho resulte pedaçudo.
  10. Se desejar, adicione mais sal e outros temperos. Meu objetivo era uma tomatada neutra muito básica, de modo que deixei para agregar temperos quando decidisse onde empregar o molho. O Leitor e a Leitora podem compô-lo à sua maneira.


12 comentários em “Molho Simples de Tomate Composto

  1. Leilah

    Nada como um belo molho simples e natural…a complexidade às vezes nos faz perder a essência das coisas…
    Bjinhos! =)

    Responder
  2. Camila Lipsi

    Oi, Dadi! Pois é, voltei a postarsó agora, mas para as visitas sempre dei um jeitinho… aliás, andei fazendo várias receitinhas suas: o papilote de legumes com segredo, o petit gateau fantástico, o roast beef volverine… tudo maravilhoso!!
    õbrigada por tudo! beijão

    Responder
  3. Márcia

    Querida, quando tenho tempo tb prefiro fazer esse molho – não tem sabor que se compare!
    Agora, fazê-lo lendo seu post durante a execução deve deixá-lo ainda muitíssimo mais gostoso!
    Bjos!!!

    Responder
  4. Diego

    Oi Dadivosa
    Adorei seu blog.
    Tem receitas que qualquer destemperado como nós, consegue fazer, de tão bem explicadinho que tá.
    Já tá cadastrada lá no nosso blog roll
    Bjos

    Responder
  5. laila

    ai tenho medo do molho de tomate….eles não gostam de mim e nunca sai tão bom quanto os da minha mãe e minha avó. será q esse será mais simpático comigo? bjos

    Responder
  6. Dadivoso

    Oi dadivosa, gostei do raciocínio que te divertiu ao preparar sua refeição.
    Indica, talvez, um humor sensível …
    Namastê!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Polenta Invocada

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail