Maionese Caseira

Posso dizer se a pasta, os legumes e verduras, o feijão, a batata e o arroz estão cozidos só de olhar (o que não impede me em absoluto de roubar um que outro pedacinho pra acalmar as lombrigas, digo, pra ter certeza). Às vezes também consigo pressentir a hora de retirar o bolo pelo aroma que se desprende do forno e detectar o ponto de uma massa pelo jeito que ela se envolve nas mãos, contando assim com a ajuda da visão, paladar, olfato e tato para lograr êxito na feitura da comida.
A audição, entretanto, costuma ficar relegada a ocupar-se das notícias da TV, da seleção musical, da voz dos comensais ou da própria (o que ultimamente tem ocorrido mais amiúde). Exceções feitas ao frigir dos ovos, ao refogar da cebola, ao oco que sai das batidinhas no pão recém-assado, ao fervilhar da sopa e aos últimos suspiros da água do arroz, pouco exercito os ouvidos na cozinha. E foi por conta disso que topei, ato contínuo, testar a receita do moço da TV.
Era um arremedo do aïoli espanhol, que originalmente exige apenas dentes de alho, azeite de oliva, um pilão e paciência para emulsionar (já fiz, funcionou e comi, registre-se aqui o pequeno efeito colateral de que por uma semana desapareceram, num raio de 20 metros da minha pessoa, todas as edições desses livros de vampiro que andam tão de moda por aí). Digo arremedo porque o moço ladino empregou um ovo, e pá-pum, fez o trem em menos de um minuto, fiando-se nas maravilhas da eletricidade e… em seus ouvidos.
A partir de agora, para mim, a receita ganha o nome de Maionese de Ouvido, espiem (ou escutem) só que fácil:

Ingredientes:

  • 1 ovo
  • 1 dente de alho
  • azeite de oliva
  • umas gotinhas de vinagre jerez (ou aquele que preferir)
  • pitada de sal (só no final)

Como fazer:

  1. No copo de um daqueles mixers de mão, deite o ovo e o alho. Complete com azeite de oliva até chegar a 200 ml. Pingue o vinagre (é pouquinho mesmo, senão desanda)
  2. Aqui entra a beleza da coisa. Posicione o mixer no centro do copo, bem no fundo, ligue o aparelho, feche os olhos e escute com atenção. Em determinado momento, o barulhinho dele vai mudar! Abra os olhos e comprove que a maionese está toda (ou quase toda) emulsionada. Sem desligar o aparelho, levante-o devagar em linha reta, sem remexer, para finalizar a textura.
  3. O sal vai só no final mesmo, para não arruinar a conversa do ovo com o azeite. Se quiser, adicione também umas gracinhas. Pode ser cheiro verde, páprica, pimenta, curry, pepininho em conserva, o que der na telha.

Fiquei tão feliz de ter acertado de primeira (e de reativar meus sentidos para a cozinha), que não fotografei a feita. Servi uma colherada ao lado de umas folhas de alface e um bifão bacana passado na chapa.



3 comentários em “Maionese Caseira

  1. Angélica

    Olá Dadivosa,

    Esta receitinha me fez lembrar de uma amiga que me ensinou a fazer maionese de leite…
    Também é bem fácil, só que no lugar do ovo vai leite quase congelado (coloque no freezer e vigie até ficar beeeeeemmm geladinho, sem congelar), o azeite é “nus óis”, e a encrementada também é ao gosto…
    Experimente.
    bjos e adorei seu blog

    Responder
  2. june

    Olá dadivosa,

    Pois é, menina, os ouvidos andam as vezes distraídos e é tão bom perceber esses, digamos, ruídos. Deve ser mesmo um barato fazer esta maionese. Vou testar depois.
    um beiju pra você,
    June

    Responder
  3. Dadivosa

    Angélica, é só isso mesmo? Me deu ganas de experimentar essa maionese, se passar novamente por aqui conta os truques pra gente!

    June, depois conta se funcionou?

    Un beso pras duas ;***

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail