Comendo pelas Beiradas

Dando continuidade às minhas intenções culinárias para 2007, hoje modifiquei quase radicalmente meu café-da-manhã. Digo quase, pois não me interessou abandonar (mesmo por algumas horas) a tradicional caneca de café preto coado na hora.

Confesso que a feita tem mais de preguiça e circunstância do que audácia e planejamento. Ocorre que ontem à noite detectei que não havia na casa nem pão nem fruta, meus aplacadores naturais de mau humor matinal. Amanhã desço para comprar pão fresquinho, pensei, e quedei-me a ler um livro mui interessante sobre bananas do qual falarei mais tarde.

O sol da manhã me desencorajou de descer até a padaria e a indolência foi a propulsora para que eu preparasse e comesse meu primeiro…

Mingau de Aveia

Ingredientes:

  • 1 xícara de leite (usei desnatado, era o que havia)
  • 2 colheres de sopa cheias de aveia em flocos
  • 1 colher de chá de açúcar (use mais, se gostar)
  • canela para polvilhar

Como fazer:

  1. Numa panelinha, deite o leite, a aveia e o açúcar. Leve ao lume e mexa até engrossar.
  2. Despeje num prato fundo e polvilhe com canela.

Estava receosa de que a mistura resultasse numa cola-tudo, numa argamassa cinzenta e assustadora, tal qual os mingaus de aveia se pintavam em minha cabeça. Não foi nada disso, felizmente.

Os flocos de aveia, intumescidos, mais pareciam grãozinhos de arroz doce e o leite se transformou num bonito creme.

Lograrei meu intento de provar uma coisa nova, pensei. Um nadinha na colher de sobremesa foi o suficiente para dissipar meus terrores e trouxe consigo o conforto e a satisfação de que tanto falam.

Não pense o Leitor e a Leitora que provo com facilidade as (poucas) comidas por que tenho asco. Na dúvida, fui comendo pelas beiradas :)

.*. Atualização.*.

Coragem de provar mingau é uma coisa, transformá-lo em rotina é outra. Embora não tenha engulhado, não se trata de nada esplendoroso, que fique bem claro.



22 comentários em “Comendo pelas Beiradas

  1. Maria Helena

    oi Dadi, nossa… minhas imagens de mingau de aveia também são aquelas da argamassa acinzentada… Pra piorar não gosto de aveia assim, digamos, in natura (sobre frutas, por exemplo), ela tem que estar bem combinadinha com outros farináceos e disfarçadinha dentro de um pãozinho, ou um bolinho.

    Beijocas e uma ótima semana!!!

    Responder
  2. Karla

    Querida,

    na ultima sexta promovi um pequeno afago aos amigos vindos do Rio chamando os amigos de SP para um pequeno encontro. Servi seus wraps e o pita caprese e foi um sucesso!

    brigada pelas idéias!

    Responder
  3. Ana

    Ai…tiro meu chapéu procê, Dadi. Mingau pra mim só o de cremogema com bastante canela polvilhada por cima…e olhe lá!!!

    [em off
    Quem tem 4 crianças já crescidinhas em casa não consegue sequer ouvir falar em mingau…se é que você me entende…]

    beijo grande,

    Responder
  4. marta

    Dadi querida, ADORO mingauzinho de maizena com canela, lembra comida de infancia …rsr..o de chocolate tb é show!!! meu marido ( que não é nada dadivoso, mas passa camisa muuuuuito melhor do que eu!!! rsrsr),faz sempre para ele no café da manhã de domingo!! nesse dia ninguem tem pressa para sair para trabalhar, o café fica calminho mesmo! ele faz de maizena e tb o de aveia, que confesso, acho com cara de cola de farinha de trigo!!! rsrsr..beijocas mil

    Responder
  5. Vicki

    Gatinha, tu deve ter visto lá nas minhas fotos que eu também descobri o mingau de aveia há pouco tempo, né? (dá para ver aqui http://www.flickr.com/photos/vickiporto/391026740/in/set-72157594510896590/ ). Pois eu não dispenso mais: é a única coisa que segura a minha onda até o meio-dia, hora em que religiosamente deixo minha mesa para o almoço. Antigamente, na época AM (antes do Mingau) eu já estava querendo almoçar às 10h00 da manhã.
    Eu gosto bem consistente então coloco 4 / 5 colheres de aveia para cada xícara de leite. Depois de pronto pingo umas gotinhas de adoçante ou ponho 2 colheres de chá de açúcar mascavo + bastante canela. Mexo para misturar e polvilho ainda mais canela.
    Se me deixarem, como até de sobremesa, mas aí daqui a pouco eu não passo mais nas portas… beijos

    Responder
  6. Eugenia

    Dadi, descobri no mercado (só agora…rs…) que existe panqueca pronta. Poxa, no café a gente ñ tem tempo de fazer, né? Aí os meu último café da manhã (hj) teve panquecas com recheio de cream cheese! Só passar e assar, hehe…

    Sugiro pôr algo por cima na hora de servir pra dar um visual apetitoso (geléia, p.ex.), pq as panquecas branquelas ñ têm mta graça (apesar de serem gostosas).

    Responder
  7. Karla

    Opa, tem outra Karla no pedaço. :)
    Dadi,
    tb não sou fã, e olha já tentei de várias formas (pra dar bom exemplo ao meu filho), com canela, raspas de limão, até com uma caldinha de chocolate, mas não tem jeito, eu não me me apaixonei por mingau.
    Beijim

    Responder
  8. Ricardo

    Ana disse, com certa razão, que depois de 4 filhos, ninguém merece sequer em pensar em mingau. Mas, como só tenho 1 filha,não cheguei a enjoar. E hoje existem vários tipos de compostos, que fazem do mingau de aveia algo bem diferente daquela coisa que assustava os olhos mas, com um pouco de destemor, não agredia o paladar. Era gostoso. E eu ainda misturava uma geminha de ovo, para ficar mais “forte”.
    Com banana amassada é mais gostoso.
    Abraços.

    Responder
  9. augusto

    não consigo mingau.
    nenhum.
    não desce.

    meu “acordador de neurônio oficial” (e que eu adoro) é café preto com pouco açucar cristal e pão francês com manteiga. e beijo, claro.

    devo estar chovendo no molhado, mas você escreve bem demais, parabéns.

    Responder
  10. Márcia

    Ai, Dadi, desculpe-me, mas mingau pra mim não dá meeesmo!!!
    Eu só comia papa qdo criança pq era obrigada, e ainda assim era só de maizena e chocolate, aveia neever!!!!
    ;)
    Beijão!

    Responder
  11. Yara

    Argh, mingau!!! Teve uma época que eu trabalhava looonge e estudava à noite e minha mãe encasquetou que eu tava “fraquinha”. Então todo santo dia ela fazia mingau de aveia e me tacava guela abaixo, e não era um pratinho não, era uma tigela cheia até a beiradinha. Ugh. Pra não contrariar mamãe, eu comia, tampando o nariz. Até o dia que ela resolveu provar o tal mingau e nunca mais o fez :o) meu anjo da guarda é musculoso :o)

    Responder
  12. Dadivosa

    Maria Helena, a aveia não se ofende facilmente, tampouco se importa de entrar incógnita nos preparados. Caso queira ousar, recomendo começar pelos meus frangonitos!

    Karla, enviei um e-mail para você. Folgo em saber que os quitutes renderam uma noite agradável e estou certa de que o ingrediente principal foi o seu carinho. Obrigada por contar!

    Luciana, mas vá com calma e coma pelas beiradas ;)

    Ana, posso imaginar seu fastio!

    marta, meu pai usava essa cola de farinha de trigo para fazer pipas, lembrei disso agora :D

    Vicki, esse seu mingau é praticamente uma farofa!!!!

    Eugenia, peguei da Fer tem uma receita tão boa e fácil de panquecas (serve pra doce e pra salgada) que nunca pensei em comprá-las prontas… gosto de deixar as minhas um pouco mais tostadinhas.

    Karla-mãe-do-Bernardo, eu não diria que o mingau é daquelas comidas que despertam paixão, não. No máximo um conforto, uma acomodação, uma amizadezinha sincera :)

    Ricardo, essa do ovo me deu um engulhinho. Já a banana amassada muito me interessou.

    Augusto, café preto, pão com manteiga e beijo… combinação linda para acabar com o mau humor de qualquer um, gostei da observação! Obrigada pela visita e pelo comentário querido

    Valentina, güenta um pouquinho que logo contarei tudo!

    Eliana, mas o seu mingau deve ser um espetáculo de queridice! Se o Rapha gosta, quem somos nós para discordar? O menino é um gourmet de primeira!

    Márcia, posso imaginar o seu terror diante daquela colherona cheia :D

    Yara, essa do anjo da guarda musculoso foi ótima! O meu tá todo quebradinho, pois ando na rua com a cabeça nas nuvens e sou quase atropelada várias vezes por semana :)

    Responder
  13. Marlene Oliveira

    Estou feliz de ter chegado até você, jovem senhora mãe de adolescente q nem eu! Menina, curto muito uma receita de banana amassada (com leite ninho) e pensei: quem será q inventou isso? Será q outras pessoas fazem também? Assim, pesquisando no Google banana amassada com leite ninho, cheguei até aqui e fui ver as fotos no http://www.flickr.com/photos/receitadodia. Amei! Resultado, vou já postar uma no meu fotolog, com os devidos créditos. Sucesso!!

    Responder
  14. Neuma Jonsson

    Oi Dadi! Gosto de uma “papa” de maisena com a§úcar e muita canela. Aveia aprendi a gostar dp q cheguei deste lado de cá. Na época do inverno pela manhã meu marido um dia me ofereceu a papa de aveia servida com a§úcar e geléia de “lingon” (aquela frutinha vermelha q já falei p vc aqui). Menina…pois num é q gostei :-) mas só comemos no inverno nas outras esta§ões nem pensar em comer “papinhas”
    Bjos

    Responder
  15. Reginaldo

    Dá, sem querer ser moralista-alimentar, mas “argamassa” é o que faz o pão frances (farinha de trigo refinada) no nosso intestino, ficando grudado por até meses, sabia? Já com a farinha integral isso nao acontece. No último ano andei estudando higienismo e ultimamente sobre energia vital dos alimentos vivos (principalmente germinados), tenho muitas coisas interessantes que tou adaptando à minha rotina, em outra oportunidade (e veículo) te falo mais, se vc quiser.
    bjk

    Responder
  16. Dadivosa

    Marlene, ainda não sou mamãe. Se bem que a Frida, minha cachorrinha, está em plena adolescência! Obrigada pela visita e pelo comentário querido, seja muito bem-vinda.

    Neuma, ando a sonhar com essa tal geléia de lingon, preciso encontrá-la por essas bandas!

    Reginaldo, você tem toda razão! Li a respeito no livro da Dra. Gillian, aquela do programa “Você é o que você come!”… ao final, tudo o que eu queria comer era mato com espirulina, água de semente de linhaça, quinoa e missô. Fiquei bem interessada nesses germinados, é você mesmo quem os produz? Não sou muito boa com plantas e não consegui imaginar como fazê-lo. Obrigada pela dica!

    Patrícia, o mingau tem exatamente a popularidade dum risotinho, né?

    Responder
  17. Reginaldo

    Hehe, acho que nao tem muita possibilidade de receitas com mato, semente de linhaça e quinua, né? ;) A espirulina é industrializado, tou fora.. :)

    Sobre germinados, eu mesmo tou germinando… e batendo no meu black and decker (enquanto o blendtec nao chega, hehe).Tou até querendo inventar um protótipo de coador de pressão (vc conhece algum? que eu saiba não existem)!
    Olhe aqui como germinar, com a lendária gurua que (nao tem nem fogão nem geladeira) Ana Branco – http://www.youtube.com/watch?v=6jWJZS3lLkc

    do leitor que tá viciado no seu blogue como se ele fosse de açúcar,

    Responder
  18. Graça Souza

    OI Dadinha, sou nova por aqui mas confesso que admiro e entendo seu estilo criativo, minhas irmãs e minha mãe temos o mesmo. Sabe, fica mais fácil da gente se comunicar, e falar de assuntos deliciosos então…é demais.
    Bom, queria te dar uma dica para o tal mingau. Se vc cozinhar primeiro a aveia com um pouco de água e o açúcar (coloque uma pitadinha bem pequena de sal pra contrabalançar o doce) a seguir dissolva o leite em pó com água (por exemplo : se for colocar 1 xícara de leite, coloque 1/2 de água para cozinhar a veia e o restante dissolva o leite no final) e despeje no mingau cozido dando apenas uma última aquecida, não precisa ficar cozinhando mais, daí vc terá seu mingau bem gostoso sem ser “cola” ou grude cinzento. Lembre não ponha muita aveia e pouco líquido, ela tende a crescer e engrossar. Então mãos a obra, e aproveite como eu as delícias do grão. Um beijo. Graça

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail