Berinjela Defumada com Molho Oriental

Berinjela Defumada com Molho Oriental

Passei uma época com tremendo banzo de quase tudo o que era “gastronômico”. Na internet, na TV e nos cadernos de comida dos jornais daqui, principalmente (esses últimos, ainda não voltaram a me interessar por completo). Estava achando tudo muito repetitivo e pode até ser que um dos motivos daquela sensação fosse nada menos que a quantidade de horas em que me concentrava no tema. Outro poderia bem ser a moda de comida, ou “tendência”, ou marketing/relações públicas/assessoria de imprensa, ou as leis do mercado, ou tão simplesmente aquela preguiça generalizada que transforma uma coisa que você até gostaria em insuportavelmente ubíqua para, em seguida, pegar uma parte dela (geralmente a menos interessante) e repetir-repetir-repetir, e enfeiar e espalhar feito praga de vitrine de shopping com moda da novela em todos os sites, eventos, entrevistas, blogs, prêmios, concursos “ações em redes sociais” revistas, jornais, televisão. E quem consome/lê vira propagador imediato e a coisa parece não ter fim… até chegar a próxima onda, o que não demora muito, começa tudo de novo, ufa, amarguei.

Por perigo de rabugentice crescente, abstive-me de ler o que pude do que estava nessa grande bolha e não posso dizer que passei por um rehab porque o esforco em buscar informação e entretenimento em outros lugares – pois não deixei de me interessar pelo assunto em si, apenas me cansaram o viés e a repetição – não impediu que um pouco disso sempre chegasse a mim de uma forma ou de outra (ou alguém passou incólume pela carestia do tomate, que deu dinheiro e audiência, foi espremida e explorada à exaustão, sempre no rasinho, e fim virou notícia velha e piada ruim?).

Mas o que se diz, escreve, filma, fotografa, publica e emite sobre comida, seja bom ou ruim, me atrai demaisiado para conseguir ficar longe. E me pego grudada vendo reprise do Que Marravilha! Revanche do Claude Troigros e tenho ganas de fazer babaganoush de jiló só para brincar de queimar a casca na chama do fogão. E não tenho jiló, mas tenho berinjelas, fazia tempo que não chamuscava berinjelas no fogo para sentir depois a polpa macia, defumada, doce e amarguinha ao mesmo tempo.

Berinjelas Chamuscadas

Consciente ou inconscientemente, acrescentei ao doce e ao amargo o salgado, o picante, o ácido, o umami e o… por falta de nome melhor… o levemente alcóolico, ou melhor, o destilado do sochu. Fiz um molho que chamei de oriental. Mas berinjela defumada é coisa séria e muito da boa, vai ficar um espetáculo com qualquer caminho que se resolver seguir: italianado, afrancesado, texmexizado, arabizado, ou até mesmo o que estiver na modinha-féxion-gourmezaria da semana. Sem brincadeira nem julgamento. Mesmo!

Receita de Berinjela Defumada com Molho Oriental

Ingredientes:

  • 500 g de berinjelas (usei das minis)
  • 1 colher de chá de gengibre fresco ralado
  • 1 dente de alho pequeno esmagado
  • 1 colher de sopa de limão
  • 1 colher de sopa de shoyu
  • 1 colher de chá de mel
  • 1 colher de sopa de sochu (pode substituir por sakê, ou omitir)
  • 1 colher de sopa de óleo de gergelim claro

Como fazer:

  1. Lave e seque as berinjelas, retire a folha com cuidado e deixe os cabinhos. Coloque uma grade sobre a boca do fogão (ajuda bastante), ligue o fogo e deite ali três ou quatro berinjelas mini ou uma grande. Espere a casca queimar de um lado e vá virando até que ela fique completamente preta. 
  2. Embrulhe bem a berinjela em papel alumínio assim que tirá-la do fogo, deixe-a descansar e repita a operação com as restantes, se for o caso. Deixe-as quietas por uma meia hora.
  3. Abra o papel alumínio. A casca, fininha e esfarelenta, sai com facilidade, é só afastá-la da polpa. Faça isso com delicadeza, deixando a berinjela o mais intacta possível. Arrume as berinjelas em um prato de servir e esmague-as delicadamente com o garfo, achatando-as.
  4. Prepare o molho. Em uma tigela pequena, misture o gengibre, o alho, o suco de limão, o shoyu, o mel, o sochu e o óleo de gergelim. Regue as berinjelas com um pouco do molho. Sirva em temperatura ambiente, como petisco ou entrada.


4 comentários em “Berinjela Defumada com Molho Oriental

  1. Luciana Betenson

    Morri com esta receita :-P Adivinhou meus pensamentos… Queria há muito tempo que alguém decifrasse uma boa receita de berinjela defumada pra mim rsrs. Desde que comi uma inesquecível no Arola 23. Depois, por conta daquele filme bobinho, The Mistress of Spices, no qual a “heroína” em determinado momento dá uma receita de berinjela assim. Anotei um rascunho mas por preguiça nunca tentei. Vou fazer esta na semana que vem. Como sempre, lindo texto. Beijos!

    Responder
  2. Renata Bisinelli

    Acabei de fazer para nosso jantar… serví com pequenas bolinhas de mascarpone e presunto de parma!!!! Espetáculo! Adorei, obrigada Dadivosa! ?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Shimeji com Bifum

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail