Remédios Locais

Resolvi averiguar a portinha do tio que vende queijos e frios, me parecia simpático. A pequena fila de moradores locais àquela hora era indício de que o lugar era quente. Fiquei de butuca: a primeira senhora levou jamón ibérico, salame e queijo meia-cura. Tudo muito apetitoso, mas um pouco forte para meu paladar estropeado por uma almoço ruim (coisa rara desde que cheguei, conjuminou uma salada com bicho e gosto de inseticida, lasanha com alguma coisa que não descia, sobremesa pesada por demais).

O senhorzinho de camisa amarela levou um “trocito” de um queijo branco. Cobicei! É Queso de Burgos, explicou-me o dono do lugar. Vou levar un trocito também, como o daquele senhor (mandei ver sem vergonha alguma). Comentei que parecia muito fresco, a moça que estava atrás de mim falou que era delicioso, o dono mostrou que das sete às oito e meia já tinha dado cabo de três embalagens de 3 quilos, conversa de bairro, uma delícia. Levei também um peito de peru de verdade, ligeiramente defumado.

Meu estômago a essa altura protestava. Tinha uma farmácia logo ali, mas nem careceu, que o que eu precisava mesmo era de comida boa!

Aproveitei e passei em outra portinha, uns cinquenta passos adiante, nesta padoca aqui. Me falaram que é a melhor padaria da região, comentei com a moça. É mentira, retrucou, que somos a melhor de Madri, e deu uma piscadela. Levei uma fatia grossa de pão com malte (adorei que os vendem às fatias, uma maravilha para quem não quer desperdiçar um pãozão daquela envergadura), atravessei a rua e, sem nem mesmo tirar os sapatos, mandei a brasa naquele pão fresquinho, ora com o queijo (uma espécie de queijo de minas muito mais fresco e delicado), ora com a pechuga de pavo. E foi o que jantei, sabores delicados que me restabeleceram as energias e o paladar, remédios eficientes num atravessar de rua.



3 comentários em “Remédios Locais

  1. Carol

    Uns quitutes bons curam qualquer mal estar!!! Fiquei com vontade de conhecer tudo que comprou!!! Um grande beijo

    Carol, poderia ter fotografado, né? Mancada, mas estava com tanta fome…. ;***

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Arquivos

Post aleatório

Shimeji com Bifum

Newsletter

Assine para receber no seu e-mail